N. 19 – Belém/PA - Novembro/Dezembro - 2014

Memorial Eneida de Moraes (1920-1971)

Eneida de Moraes, jornalista, escritora e patrona do  Gepem, nasceu em Belém do Pará(23 /10/ 1903). Em 27 de abril de 1971, faleceu no Rio de Janeiro no Hospital Vieira Souto, após  quase dois meses de internação. No dia seguinte, em meio a inúmeras homenagens póstumas, foi sepultada em Belém no Cemitério de Santa Izabel, campa n. 573.

Eunice Ferreira dos Santos


O Memorial Eneida de Moraes, sob custódia do GEPEM/UFPA desde 2004, contém cerca de 5850 peças documentais reunidas durante a pesquisa  Eneida de Moraes: militância e memória  (SANTOS, 2004).

Os acervos  que compõem este Memorial foram localizados e coletados em bibliotecas e arquivos (institucionais e particulares) e por meio de depoimentos de informantes, em várias cidades brasileiras,

Em razão do potencial memorialístico das informações e, sobretudo, o ineditismo  de algumas,  os acervos  foram catalogados mantendo-se  a forma linguística (grafia, sintaxe e outros) e o feiçoamento gráfico-visual do documento original, tanto daqueles em suportes fac-similados e/ou audiovisuais quanto os compilados mediante manuscritos e/ou impressos -- neste caso, alguns textos graficamente compostos em linotipia foram adequados a caracteres eletrônicos equivalentes aos do original.

Neste sentido, e  considerando-se  a manutenção e a divulgação dos acervos, o Memorial Eneida de Moraes é composto de dois tipos de armazenamento de dados:

1)Arquivo de Segurança = destinado à preservação dos acervos segundo a forma

original  de captura, contendo arquivos:

I)impressos = brochuras contendo  textos manuscritos e digitalizados, recortes originais de jornais, cópias fac-similadas ( xerox e eletrostáticas),  livros em 1ª edição;

II)audiovisuais = microfilmes, álbuns fotográficos, filmes em negativo, fitas cassete e  VHS, vídeos;

III)digitalizados = coletânea em CD-ROM organizada do seguinte modo:

a)CD 1 = 233 documentos diversos: correspondências ativas e passivas; entrevistas; autógrafos; discursos; dedicatórias; fotobiografia; e descrição das peças em audiovisual.

b) CD 2 = 140 documentos sigilosos coletados nos arquivos dos seguintes órgãos: Delegacia da Ordem Política e Social (DOPS/RJ); Delegacia Especial de Segurança Política e Social (DESPS/RJ); e Superior Tribunal Militar (STM/DF).

c)CD 3 a 6 = 3893 documentos: Antologias (crônicas, prefácios e apresentações) e

jornais / revistas partidários e da grande imprensa (1920-1971).

d) CD 7 = 11 livros autorais (1954 a 1965).

2) Arquivo Consulta e Divulgação= arquivos organizados em suporte DVD, contendo:

a)Memorial n.1= Apresentação e descrição do acervo; publicações em periódicos; documentos sigilosos; correspondências; fotos; livros publicados.

b)Memorial n. 2= Estudos críticos e biografia.

c)Memorial n. 3= Documentários e depoimentos.

A partir de 2007, os acervos do Memorial Eneida de Moraes foram agregados aos de outras escritoras paraenses, reunidos durante  pesquisas realizadas no âmbito do GT Gênero, Arte/Literatura e Educação (GEPEM/UFPA), contabilizando-se dessa junção cerca de 8500 peças documentais. Atualmente, este patrimônio constitui o projeto cultural Casa da Escritora Paraense (CASAEPA), coordenado pelas professoras  Eunice Ferreira dos  Santos e Maria Luzia Álvares, e destinado a ser um centro de memória com a finalidade de guardar, preservar e divulgar a obra intelectual (édita e/ou inédita) dessas literatas. Assim também, peças museológicas que pertencem/pertenceram  ou que sejam relacionadas a elas.

NOTAS:

Eunice Ferreira dos Santos
é Vice-Coordenadora do GEPEM e Doutora em Letras, área de concentração Literatura Comparada.

GEPEM
- Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes sobre Mulher e Relações de Gênero,   coordenado pela Profa. Dra. Maria Luzia Álvares.

Pesquisas Citadas
: Inventário das Práticas e Saberes das Mulheres Paraenses, no Campo da Literatura e de outras Artes”-1870 / 1970 (ÁLVARES & SANTOS, 2001); Eneida de Moraes: militância e memória  (SANTOS, 2004); Escritoras Paraenses em Prosa e Verso: os protocolos de inserção da autoria feminina no cânone escolar de Belém/PA(SANTOS, 2005-2007); Percursos Literários de Escritoras Paraenses: “cem anos de  solidão”, 1900-2000( SANTOS, 2008); Autoria  Feminina na  História  Literária do  Pará: diálogos com a educação básica (SANTOS, 2008-2010).

SERVIÇO:

Para acesso ao acervo literário da CASAEPA/GEPEM, contatar: (91) 3201-8215; 3228-3924; 8158-7129; 9227-8166  ou Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ; Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ; Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.